segunda-feira, 29 de junho de 2009

Sempre quis um amor como o da Yoko


Nunca fui esperta. Mas não sou burra. Tudo bem, sou tão louca quanto qualquer um, até mais que outros, mas bem menos que alguns. Papo doido. Mas é claro... uma pena. Tem gente que tem a mania feia de levar os outros em "banho maria". Todo dia ouço uma história desse tipo: pô, o cara me mandava torpedos, me chamava no msn, falou que eu tava mexendo com a cabeça dele... depois sumiu! As mulheres também fazem isso? Na mesma proporção? Pouco importa, acho eu...
Creio que o grande problema está naquilo que a gente espera, e naquilo que realmente é... mas somos responsáveis por nossas conquistas, por nossas palavras. Não podemos nos esquivar dessa responsabilidade. Se existe uma expectativa, é porque esta foi criada... por quem? e por que?
Será ego? Será insegurança? Será propaganda enganosa? Sim, tem gente que se gaba da própria performance e é uma bosta quando entra no jogo. Chuta e nem bate na trave, mas sai de campo achando que arrasou! E outros que entram, arrasam e abandonam o jogo...
Não é um jogo. São seres humanos, com dores de amores, com sonhos, expectativas. Temos que ter cuidado com o nosso próximo. Não somos brinquedos uns dos outros.
Os hipócritas criticam a própria hipocrisia.
Desculpam-se dizendo não haver má intenção em suas ações. Então era o que? Que merda de intenção era a sua, meu senhor (ra)? Continuem se escondendo atrás de suas máscaras ridículas de gente boa, gente do bem (é assim que se fala, né não?).
A delicadeza da sinceridade. A delicadeza de se importar. Uma simples delicadeza não tira pedaço. Muito pelo contrário. Cria laços, aperta laços.
Importe-se. Tenha cuidado com quem quer que seja.
Isso se chama respeito. Amor... né não?
Fica aqui uma fala de um personagem muito especial que encarnei uma vez, na peça O Arqueiro de Luiz Gustavo Alves. Era a deusa Artemis, disfarçada de camponesa. Ela olhava o homem que a tinha humilhado, mas a quem ela ainda amava, mas queria vingança. Ela lhe oferecia um doce e dizia: Meu Sr... compre o doce hoje e restará o salgado para amanhã. É o pagamento de uma promessa.
Prá bom entendedor, pingo é letra.

6 comentários:

Sabrina disse...

ups...!!

Careca disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Sabrina disse...

Se incomodam aqueles que sabem a verdade mas temem reconhece-la. Que coisa louca...

Pensamentos Clandestinos disse...

"A delicadeza de se importar. Uma simples delicadeza não tira pedaço. Muito pelo contrário. Cria laços, aperta laços."

Que lindo Tatá.

Realmente, não é um jogo... mas eu sempre perco assim mesmo, ó!

O blog que aparece linkado aqui, o post novo, tu vai entender. Talvez seja uma das únicas.

Beijos da Nancy.

Pensamentos Clandestinos disse...

www.helenahutz.blogspot.com

não sei se foi, na real.

eusouex disse...

é apenas não fazer para o outro, aquli que não que que façam com a gente. respeitar sentimentos e não banalizar palavras como eu te amo